Parenthood: família, amor e verdade.

Aviso: contém spoiler sobre a série Parenthood!

Aproveitei esse feriadão de Carnaval para fazer o que todo mundo que não gosta da festa e tumulto faz, assistir filmes e fazer maratonas das séries, e uma das que fiz foi de Parenthood, uma série que terminou esse ano mas eu não tive tempo terminá-la.
A série é aquele tipo de série que trata sobre relacionamentos familiares, assuntos cotidianos e por aí vai, aquela coisa bem realista, pé no chão, que acontece nas melhores famílias, até com os Bravermans.
Nessas últimas temporadas, um personagem descobriu um problema no coração e teve que passar por cirurgia, envolvendo idas ao hospital, família preocupada, muito chorôrô e isso prologou-se até a última temporada da série. Só que nunca ia imaginar que eu me veria naquela situação meses depois e no dia que eu veria o último episódio da série.

Tenho 23 anos e nunca passei por uma situação em que alguém próximo de mim passasse por um momento delicado em um hospital ou coisa parecida e nunca imaginei que a primeira vez seria logo com meu pai.
Há uns vinte e poucos dias, meu pai sofreu um AVC enquanto estava trabalhando. Ele vinha sentindo dores na cabeça e mal estar, a gente falava para ele ir ao médico mas ele dizia que era só a enxaqueca e acabou acontecendo o que aconteceu. No momento eu só sabia que ele tinha ido com minha mãe ao hospital mas não sabia o que era. Quando veio a notícia, eu e minha irmã começamos a chorar e fiquei nervosa, pensando no que viria a acontecer, confio minha vida em Deus e no mesmo momento comecei a orar a meu Pai pedindo a Ele que guardasse meu pai e que tudo ficasse bem.
Nas duas primeiras semanas não consegui visitá-lo por causa do trabalho mas quando cheguei no hospital não consegui ficar nem cinco minutos, queria chorar, minha pressão caiu e não gostei de ver o meu pai naquela situação.
Depois de um tempo, quando ele estava um pouco melhor, me esforcei e voltei pra visitá-lo, ele estava lúcido e quando me viu começou a chorar, segurei o máximo para não chorar. Depois de quase três semanas, ele teve alta e a gente ficou super feliz que ele finalmente estaria em casa, mesmo sem conseguir falar direito e mexer o lado direito, mas nada que um fisioterapia e fono ajudem 🙂
Só que no mesmo dia, meu pai passou mal durante a noite, sofreu outro AVC e fomos correndo para o hospital. O que mais acho incrível é como Deus coloca pessoas tão boas e com corações tão bons no nosso caminho, super dispostas a nos ajudar sem querer nada em troca, nessas horas eu vejo o que é a igreja, o mandamento que Jesus diz na Bíblia sendo colocado em prática.
Nessa noite eu vi meu pai numa situação que nunca imaginei ver e caí no desespero e choro, chorei, coloquei tudo para fora, e aquela imagem dele sendo carregado não saía da minha mente. Mas, graças a Deus, tudo está bem, meu pai melhorou e não foi nada tão grave quanto imaginávamos. Eu creio que ele vai voltar ao que era antes, falando, sorrindo, me dando um beijinho antes de dormir, voltar a sua faculdade e ficar junto da família.

Daí que vendo os últimos episódios de Parenthood eu me vi na mesma situação que aquela família e nunca me identifiquei tanto com uma série. Mostrou que a união da família é tudo, o amor é essencial, que juntos nós podemos ter mais força, idenpendente da situação. Me vi chorando em todos os episódios e foi batendo aquela saudade estranha por um série que nunca mais vai voltar mas vai fazer muita falta.

Obrigada, Parenthood ♥

Anúncios

Gostou? Então comenta aí...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s